CFMV solicita ao MEC esclarecimentos sobre curso de Medicina Veterinária a distância em Santa Catarina

13 de junho de 2017

Por Carolina Menkes

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) enviou, nesta terça-feira (13/6), um ofício ao Ministério da Educação (MEC) pedindo esclarecimentos sobre o registro de curso de Medicina Veterinária na modalidade a distância verificado pelo CFMV no sistema eletrônico e-Mec

O curso registrado é de bacharelado em Medicina Veterinária do Centro Universitário Sociesc, localizado em Santa Catarina, nas cidades de Blumenau, Florianópolis e São Bento do Sul.

O presidente do CFMV, Benedito Fortes de Arruda, solicita no ofício que o MEC informe o número do processo de autorização do funcionamento do curso citado; a data de autorização; o dia e página de publicação da decisão no Diário Oficial da União; além de solicitar o envio de uma cópia do relatório de autorização do funcionamento do curso. 

O CFMV ressalta mais uma vez as limitações do ensino a distância para a formação teórico-prática de um médico veterinário, podendo gerar riscos à vida humana, animal e ao meio ambiente.

Em fevereiro deste ano, o CFMV fez questionamento similar ao Ministério da Educação após contar como registrado curso de bacharelado em Medicina Veterinária ministrado a distância pelo Centro Universitário Facvest, também de Santa Catarina. Após a mobilização promovida pelo Sistema CFMV/CRMVs e entre os profissionais, o curso foi cancelado.

Pela melhoria da qualidade do ensino

A qualidade da educação da Medicina Veterinária é uma preocupação do CFMV e foi discutida nos dias 5 e 6 deste mês, durante o XXIII Seminário Nacional de Educação da Medicina Veterinária, quando foi lançada a Acreditação dos Cursos de Medicina Veterinária.

A Acreditação será voluntária, mas também um estímulo para o aperfeiçoamento dos programas de ensino da Medicina Veterinária no Brasil, favorecendo a cultura periódica de avaliação como indutor da qualidade, com foco na melhoria contínua das instituições. Conheça todos os detalhes em acreditacao.cfmv.gov.br

Em fevereiro deste ano o CFMV entregou ao Conselho Nacional de Educação (CNE) uma proposta de atualização das Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Medicina Veterinária. Uma das mudanças sugeridas inclui o parágrafo único que afirma que “As metodologias de ensino a distância deverão ser utilizadas como recurso complementar ao ensino presencial”. 

Saiba mais

Há mais de 250 cursos de graduação em Medicina Veterinária no Brasil, e todos devem ser cadastrados no MEC como presenciais. No entanto, a lei permite que as instituições de ensino superior ofertem algumas disciplinas dos seus cursos na modalidade semipresencial, isto é, com base em atividades didáticas e unidades de ensino centradas na autoaprendizagem.

Para ser reconhecido como modalidade semipresencial o curso deve ter no máximo 20% da carga horária oferecida a distância.

Leia mais: 

XXIII Senemev traz relatos de experiências sobre o processo de acreditação e exemplos de estruturas consideradas de excelência

CFMV lança Acreditação dos Cursos de Medicina Veterinária e visa melhoria na qualidade da formação profissional

Após mobilização do Sistema CFMV/CRMVs, instituição de SC cancela curso de Medicina Veterinária à distância

CFMV envia ofício ao Ministério da Educação pedindo informações sobre registro de curso de Medicina Veterinária a distância

Assessoria de Comunicação do CFMV