CFMV dá início a fase experimental do projeto de Acreditação dos Cursos de Medicina Veterinária

09 de fevereiro de 2017

Por Carolina Menkes

Preocupado com o ensino da Medicina Veterinária, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) dará mais um passo para contribuir com a valorização profissional e melhoria da qualidade da formação dos médicos veterinários. Em fevereiro terá início a fase experimental do projeto de Acreditação dos Cursos de Medicina Veterinária, que tem como objetivo atestar a qualidade dos cursos de graduação em Medicina Veterinária e garantir a eles uma maior credibilidade.

Durante a primeira fase, chamada de “piloto”, o instrumento de acreditação e o próprio rito do processo serão avaliados para posterior aperfeiçoamento e validação.

“Estamos vencendo etapas e consolidando posições conquistadas. Esta nova fase representa a implantação de uma política de acreditação de cursos que sabem o valor de seu corpo docente, programa pedagógico, equipamentos e ferramentas a serem utilizadas na formação profissional”, afirma o presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Benedito Fortes de Arruda.

As visitas em caráter experimental estão previstas para serem realizadas no Centro Universitário de Maringá (PR) e no Centro Universitário Octávio Bastos (SP), no dia 13 de fevereiro, e na Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Botucatu (SP), em 20 de fevereiro.

Após a primeira fase do projeto, será aberto um edital para que o processo de acreditação tenha início e qualquer instituição possa se candidatar.

“A educação da Medicina Veterinária não pode ser considerada um simples balcão de negócio. Os cursos que sabem de sua capacidade e potencial terão destaque no universo da formação em Medicina Veterinária no Brasil. Teremos o prazer em mostrar aos pais, alunos do nível médio e aos próprios acadêmicos, as instituições de ensino que tem qualidade em seus objetivos. Isto é fruto de um trabalho que levou anos em discussões com professores, coordenadores de cursos, instituições nacionais e internacionais”, completa o presidente do CFMV.

Para o presidente da Comissão Nacional de Educação da Medicina Veterinária (CNEMV), Felipe Wouk, o processo de Acreditação trará mais segurança institucional para a educação veterinária brasileira, formando melhores profissionais e garantindo à sociedade a competência médico-veterinária.

“Existe um problema mundial em relação à qualidade da educação veterinária e os processos de acreditação verificam o padrão de qualidade existente em uma instituição, reconhecem esta qualidade e sugerem caminhos de melhoria rumo à qualidade total”, explica Wouk.

Em breve!

O CFMV lançará ainda no primeiro semestre a Acreditação dos Cursos de Medicina Veterinária, que representa o reconhecimento formal da competência de programas de ensino em Medicina Veterinária de uma determinada instituição em desenvolver as tarefas de educação, treinamento e avaliação dos estudantes, segundo requisitos de excelência pré-estabelecidos.O processo é de caráter voluntário e não substitui o reconhecimento já realizado pelo Ministério da Educação (MEC).

Os critérios a serem empregados pelo CFMV são específicos para a avaliação de cursos de Medicina Veterinária e possuem consenso mundial, como da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) e de outros órgãos acreditadores norteamericanos e europeus.

Fique atento, acompanhe as notícias no site do CFMV e nas redes sociais.

Assessoria de Comunicação do CFMV