Grupo de Trabalho discute questões sanitárias ligadas à Apicultura e à capacitação de profissionais

04 de março de 2016

O Grupo de Trabalho (GT) de Apicultura e Meliponicultura do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) se reuniu pela primeira vez nos dias 2 e 3 de março, em Brasília, e deu início à elaboração de treinamentos e discussões sobre resoluções relacionadas à área.

O GT é formado pelo médico veterinário e integrante da Comissão Nacional de Especialidades Emergentes do CFMV, Walter Miguel; pela integrante da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), a médica veterinária Ana Maria de Andrade Mitidiero, que preside o GT; pela integrante da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), a médica veterinária Noirce Lopes da Silva; e pela integrante da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios/Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo (APTA/SAA-SP), a zootecnista Erica Weinstein Teixeira.

.

No primeiro dia de reunião, também participaram das discussões o coordenador do Programa Nacional de Sanidade Apícola, Egon Vieira, e a integrante da Divisão de Epidemiologia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Maria do Carmo Silva.  

A presença dos representantes do governo federal foi essencial para discutir o problema sanitário recentemente identificado em São Paulo que levou à notificação da presença do “Besouro das Colméias”, animal até então considerado exótico nos apiários brasileiros.

“O encontro técnico com o Mapa foi importante para socializarmos informações e pensarmos ações técnico-sanitárias em conjunto”, afirmou o integrante do GT de Apicultura e da CNEE/CFMV, Walter Miguel. 

O GT também elaborou, durante os dois dias de reunião, o planejamento para a elaboração de um curso de Educação à Distância (EaD). O curso deverá capacitar profissionais e estudantes para ter noções básicas de Apicultura e Meliponicultura, com ênfase em questões sanitárias e na manutenção da biodiversidade. O conteúdo deve fazer parte do Projeto Arca – Banco de Conhecimento da Medicina Veterinária e Zootecnia, a ser lançado em breve pelo CFMV.

O curso deverá ser finalizado e formatado nas próximas reuniões do Grupo.

Crescimento

A Apicultura tem ganhado cada vez mais espaço entre as áreas de atividade agropecuária. O crescimento da produtividade nos apiários, a qualidade dos produtos e o aumento nas exportações contribui para seu crescimento como área de atuação. Hoje, a Apicultura é uma das especialidades emergentes da Medicina Veterinária e da Zootecnia.

O zootecnista atua na área de nutrição e alimentação das abelhas, buscando produtividade e bem-estar das colmeias. Além disso, trabalha no planejamento e gerenciamento da produção, agregando valor e administrando um programa de melhoramento genético que garanta preservação e produtividade com equilíbrio ambiental.

A qualidade dos produtos faz os compradores internacionais ficarem de olho no Mel brasileiro. A preocupação sanitária torna essencial a presença do médico veterinário no acompanhamento da produção e inspeção apícola. Além do trabalho na área da produção, sanidade e inspeção, o profissional de Medicina Veterinária também atua nas Universidades como docente ou em laboratórios de análise dos produtos de origem apícola.

Saiba mais: http://portal.cfmv.gov.br/portal/noticia/index/id/4451/secao/6

Trabalho de médicos veterinários e zootecnistas garante o sucesso da Apicultura no Brasilhttp://portal.cfmv.gov.br/portal/noticia/index/id/4286/secao/6

Assessoria de Comunicação do CFMV