Presidente do CFMV debate a profissão em seminário no Ceará

08 de novembro de 2019

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 108, a proliferação do Ensino a Distância (EaD) na área de saúde, ação legislativa e a estrutura do Sistema CFMV/CRMVs estão na pauta das apresentações do presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Francisco Cavalcanti de Almeida, no Conselho Regional de Medicina Veterinária do Ceará (CRMV-CE).

Cavalcanti se reuniu ontem (7) com toda a equipe do regional. Ele participa, hoje, do Seminário de Responsabilidade Técnica de Fortaleza, no qual estão presentes 130 profissionais, no auditório de uma universidade no bairro de Jacarecanga. A importância da fiscalização, eficiente e efetiva, é um dos principais pontos abordados pelo presidente. Ele também dará uma entrevista a uma rádio local.

“Dois pontos em que o CFMV, junto aos outros conselhos federais, vem trabalhando intensivamente no Congresso Nacional, são inviabilizar a PEC 108 e frear a abertura de cursos a distância pelo MEC. Um dos êxitos foi a recomendação do Ministério Público para que não se abram mais cursos a distância na Medicina Veterinária e na área de saúde como um todo. É uma bandeira nossa”, afirmou.

O presidente do CRMV-CE, Célio Pires Garcia, e o vice-presidente, Daniel de Araújo Viana, também estão ministrando palestras no evento, que conta ainda com a apresentação da psicóloga Marília do Nascimento Garcia, abordando causas e prevenção do suicídio. Já a médica-veterinária Hellen Araújo Cavalcante, presidente da Comissão Estadual de Vigilância e Inspeção de Alimentos do regional cearense, terá como tema a responsabilidade técnica em supermercados.