CFMV debate EaD e avaliação de cursos superiores em Fórum dos Conselhos Federais da Área de Saúde

26 de setembro de 2019

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) participou, durante os dias 18 e 19 de setembro, do encontro do Fórum dos Conselhos Federais da Área de Saúde, com o foco “Formação na Área de Saúde”. Representaram o CFMV a médica veterinária Gloria Sueli Jancowski Boff e o médico veterinário Rafael Gianella Mondadori.

Com público-alvo de membros das Comissões de Ensino e Residência Profissional e Multiprofissional dos Conselhos Federais das Áreas de Saúde, representantes do Ministério da Educação (MEC), avaliadores de cursos de ensino superior do MEC e profissionais, o Fórum discutiu o convênio estabelecido entre a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres/MEC) e os conselhos profissionais; Residências; avaliação da formação profissional na área; e o Ensino à Distância (EaD) na formação de profissionais.

Em sua apresentação, o presidente da Comissão Nacional de Educação da Medicina Veterinária do CFMV (CNEMV/CFMV), Rafael Mondadori, falou sobre a relação entre os Conselhos Federais e os processos do MEC. “Os conselhos profissionais de saúde enfrentam dificuldades próximas: o MEC autoriza cursos mesmo com o parecer insatisfatório dos Conselhos Profissionais e do Conselho Nacional de Saúde (CNS), o que facilita o crescimento do EaD. A Medicina Veterinária foi a profissão de saúde que teve o maior crescimento nas vagas ofertadas em EaD”, afirmou.

O CFMV, em um esforço de combater a prática, publicou a Resolução nº 1.256 de 2019, que proíbe a inscrição e o registro de egressos de cursos EaD de medicina veterinária, o que Modadori diz ter sido “citada como exemplar para os demais conselhos. O Conselho Federal de Farmácia (CFF) está estudando resolução similar, baseada na do CFMV”.

A enfermeira Aldira Samantha Teixeira, coordenadora geral das residências em saúde do MEC, disse que fará consulta aos Conselhos Federais da área de saúde para confirmar quais as áreas de especialidade certificadas, visando homogeneizar as denominações. Ela também divulgou manutenção do número de bolsas para 2020.

"Agora, serão redigidos documentos ao MEC com todas as questões comuns desses conselhos", finalizaou Mondadori.

Assessoria de Comunicação do CFMV