Ceará debate projeto de lei que proíbe EAD para cursos de saúde

24 de junho de 2019

Tramita na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, o Projeto de Lei (PL) nº 70/19 que proíbe, no estado, o funcionamento de cursos de graduação em saúde na modalidade de ensino a distância.

Os autores do PL, deputados estaduais Carlos Felipe e Augusta Brito, ambos do PCdoB, justificam que os cursos a distância provocam isolamento e não permitem acesso direto aos professores para sanar as dificuldades que surgem durante o processo de aprendizagem. Como as profissões da saúde precisam atender diretamente ao paciente, os deputados alegam que se esses profissionais não tiverem contato desde a formação, a saúde da população pode acabar em risco.

“O projeto do Ceará mostra que não estamos sozinhos nessa luta contra a educação a distância para os cursos de Medicina Veterinária e que a nossa voz encontra ressonância em casas representativas do povo, que, assim como nós, estão em busca do que é melhor para a sociedade”, comenta Francisco Cavalcanti, presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV).

Assessoria de Comunicação do CFMV