CFMV recebe médicas-veterinárias que coordenaram o resgate de fauna em Brumadinho

20 de março de 2019

As médicas-veterinárias que coordenaram as ações de resgate de fauna em Brumadinho/MG, Laiza Bonela e Ana Liz Bastos, participaram da reunião da Comissão de Medicina Veterinária Legal (CONMVL), do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), na manhã da segunda-feira (18/3), para compartilhar a experiência e ajudar o grupo na construção de um protocolo que oriente o trabalho em campo dos profissionais que atuam em episódios dessa natureza.

18-03-2019 - Comissão de Medicina Veterinária Legal (CONMVL) recebe visita das coordenadoras das ações de resgate de fauna em Brumadinho/MG

Durante a reunião, o presidente da CONMVL, Sérvio Reis, lembrou que os médicos-veterinários agiram rapidamente em Brumadinho, pois o Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais (CRMV-MG) tinha se reunido uma semana antes para tratar do resgate de animais em casos de desastres de uma forma geral, como enchentes e secas, e já estava articulado para acionar autoridades e profissionais.

“O legado de Brumadinho pede uma política que permita o resgate cada vez mais ágil dos animais em casos de desastres, bem como a inserção dos médicos-veterinários e zootecnistas nos grupos de segurança acionados nessas ocorrências”, afirmou.

No encontro, as coordenadoras relataram que a operação de resgate de animais em ocasiões de desastres não envolve apenas o salvamento, mas toda uma logística de tratamento, transporte, alimentação e destinação dos animais, que requer articulação com os órgãos de segurança, de meio ambiente e de saúde pública.

“Para além da ação humanitária emergencial que o momento demanda, todo o processo deve ser conduzido considerando a dignidade e o bem-estar animal antes, durante e após o resgate”, afirma Laiza.

Para a coordenadora Ana Liz, que também trabalhou no resgate de animais em Mariana três anos atrás, quando rompeu a barragem do Fundão, “a lição de Brumadinho foi o envolvimento e a união dos colegas, que saíram em defesa das equipes que estavam em campo, mostrando que ninguém faz nada sozinho e que a repercussão do trabalho foi resultado do esforço de um time”.

Assessoria de Comunicação do CFMV