Instagram realiza campanha para alertar sobre selfies com animais silvestres

05 de janeiro de 2018

O Instagram, plataforma com mais de 800 milhões de usuários, deu início, no dia 4 de dezembro, a uma campanha internacional com o objetivo de alertar contra os maus-tratos a animais selvagens. A iniciativa surgiu a partir de estudos da National Geographic e da ONG World Animal Protection (Proteção Animal Mundial) que mostram que desde 2014 houve um aumento de 292% no número de selfies tiradas com esses animais, sendo 40% das fotos feita de forma abusiva ou inadequada.

Durante a pesquisa, foram constatados exemplos de maus tratos que revelam que muitos dos animais usados como atrações turísticas foram extraídos de forma ilegal da natureza. Segundo a World Animal Protection, o turismo com a vida selvagem de forma positiva é aquele em que os visitantes podem observar os animais no seu habitat natural, como em reservas ou santuários.

A campanha alerta o usuário do Instagram, sempre que for postada alguma hashtag relacionada ao tema, com o seguinte aviso: "abuso ou venda de animais silvestres não são permitidos no Instagram". A partir da mensagem é possível visitar uma página sobre a campanha sobre o contrabando ou abuso de animais.

Para reforçar a campanha, a World Animal Protection lançou também um código de conduta para turistas, chamado o Código da Selfie, que mostra a maneira adequada de tirar fotos sem prejudicar o bem-estar dos animais selvagens.

Hashtags

Atualmente são centenas de hashtags utilizadas no Instagram relacionadas a selfies com animais selvagens, entre elas #TigerSelfie (Selfie com o tigre) e #KoalaSelfie (selfie com o coala).

O Instagram não revela as hashtags selecionadas, já que a empresa quer que usuários esbarrem nelas de forma aleatória, além de evitar aos que usam intencionalmente a plataforma para facilitar práticas ilícitas simplesmente pulem os avisos.

Assessoria de Comunicação do CFMV com informações da National Geographic e Cães e Gatos