Presidente do CFMV recebe visita do presidente do CRMV-RS

22 de dezembro de 2017

Por Flávia Lôbo

Depois de seis anos fora do Sistema CFMV/CRMVs e, recentemente, em seu terceiro mandato como presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio Grande do Sul (CRMV-RS), Air Fagundes dos Santos veio a Brasília (DF) visitar o presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Francisco Cavalcanti de Almeida, na última quinta-feira (21/12).

Durante o encontro, na sede do CFMV, Santos cumprimentou Almeida pela conquista, elogiou a postura e proposta de trabalho do presidente, esclareceu a realidade do estado, conheceu um pouco da nova estrutura do CFMV e se colocou à disposição para uma parceria efetiva entre o Federal e Regional.

“Gostei muito da primeira frase em seu discurso de posse semana passada; o senhor disse que o Sistema é de todos. Pela primeira vez estou ouvindo isso. Sempre achei que a função do CFMV, que é fiscalização, estava desvirtuada. Esse deve ser é o eixo central. A sociedade quer serviços e produtos de qualidade”, disse Santos ao presidente do CFMV.


                Foto: Ascom/CFMV

Um dos principais objetivos estabelecidos pela diretoria do Conselho Federal é maior integração entre o CFMV e CRMVs e abrir as portas do Federal aos Regionais é um dos primeiros passos. “ Nossa gestão é integrada. É um prazer recebê-lo aqui. Fico muito feliz em ter frisado parte do meu discurso na qual destaquei que o sistema é de todos. É uma linha que eu iniciei no CRMV de São Paulo, quando presidente. Agora, aqui, todos terão total liberdade e total abertura”, destaca Almeida.

O presidente do CRMV-RS revela que sua expectativa em relação a esta nova gestão é grande.        “Em primeiro lugar, eu me sinto em casa aqui no CFMV como nunca senti. Fui professor universitário durante 30 anos. Pela primeira vez, me sinto bem-vindo aqui”, divulga.

Santos esclarece que veio do Rio Grande do Sul a Brasília também para fazer sugestões e relatar suas principais preocupações com a Medicina Veterinária e Zootecnia no estado. “Preocupa-me, pois, muitas resoluções contrariam as leis. É muito delicado para nós como gestores, porque a lei está acima da resolução. Isso cria um mal-estar dentro no CRMV, entre os setores, conselheiros e diretoria”.

Ele relata que, recentemente foi publicada, no Rio Grande do Sul, uma lei de inspeção higiênico sanitária. “O CRMV está dando apoio para a regulamentação desta lei. Gostaríamos da parceria do Conselho Federal”, afirma.

O presidente do CRMV também destacou a importância da qualidade dos serviços veterinários. “Queremos qualificar os profissionais para atender os interesses da sociedade”. E citou um ponto considerado importante aos 11.174 médicos veterinários e 487 zootecnistas ativos no estado: uma comunicação mais eficiente e a necessidade de divulgar as profissões.

Na gestão 2017-2020 do CFMV  a comunicação é considerada estratégica e fundamental. “Não podemos dirigir um conselho em nível do Federal sem se comunicar. Vamos seguir esta linha com inovação e transparência. Não somos só veterinários de cães e gatos. Vamos trabalhar as profissões com foco em ação social, econômica e política”, esclareceu Almeida.

Saiba mais

Conheça a composição da atual gestão do CRMV-RS

Novo modelo de inspeção sanitária e industrial impulsiona setor

Assessoria de Comunicação do CFMV