Piauí recebe em maio certificação da OIE para vender para o exterior

09 de janeiro de 2014

O Piauí vai receber em maio a certificação da OIE (Organização Mundial de saúde animal) para exportar e vender carne e leite bovinos para o exterior, informaram o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Rubem Martins, e o diretor da Adapi (Agência de Defesa Agropecuária do Piauí), José Antônio Filho, durante lançamento da primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre Aftosa, feita na Fazenda Padre Cícero, na zona rural de Teresina.

Segundo Rubem, em maio deste ano o Piauí deverá receber o reconhecimento e certificação internacional de que está livre da febre aftosa com vacinação pela OIE (Organização Mundial de saúde animal). "Esse é o último patamar da escada para vender a nossa carne e nosso leite em todo o mundo. 

Essa etapa da vacinação é para abrir as porteiras do mundo para nosso produção", afirmou Rubem Martins, lembrando que antes da campanha de vacinação no interior um bezerro era vendido por R$ 200 e hoje é vendido por R$ 650 a R$ 700 e ainda falta animais no mercado.

O governador Wilson Martins foi homenageado pelos criadores piauienses, como reconhecimento ao trabalho de fortalecimento das atividades no campo, em especial a recuperação no setor pecuário.

A homenagem foi prestada durante jantar realizado com este fim, do qual participaram mais de 50 criadores.

Em carta, os criadores reconhecem o apoio que o governador Wilson Martins deu para o fortalecimento da economia rural. São signatários da Carta a Associação Piauiense de Zebu (APCZ), a Associação Brasileira de Criadores de Bovinos Curraleiros Pé-Duro (ABCPD), Associação Piauiense dos Criadores de Caprinos e Ovinos (Apicovi), Núcleo Piauiense dos Criadores de Cavalo Mangalarga Machador (NPCCMM) e Associação Piauiense dos Criadores de Equinos (APCEQ).

Ricardo Ramos, da APCZ, destaca como sintoma dessa transformação que ocorreu no setor a última Expoapi. "Foi uma feira de grande sucesso, com participantes de diversos estados, e que mostra a força da pecuária piauiense", disse. Ramos destacou o trabalho de Wilson como fundamental para essa recuperação, e citou especialmente o exitoso combate à Aftosa.