CFMV participa da elaboração de guia sobre experimentação animal com fins científicos

03 de julho de 2014

03 de julho de 2014 - O Guia Brasileiro de Criação e Utilização de Animais para Atividades de Ensino ou Pesquisa está em fase de elaboração. Convidado para participar da confecção do material, membros do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) concluíram, no Rio de Janeiro, o capítulo sobre Cães e Gatos. O trabalho foi realizado em conjunto com o Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA), responsável pela publicação.  

Com a elaboração do guia, o CONCEA pretende orientar as instituições que utilizam os animais com fins científicos (pesquisa e ensino) para que atendam às necessidades mínimas de qualidade nas instalações físicas e nos procedimentos com os animais. O capítulo sobre cães e gatos será disponibilizado para consulta pública em agosto.  Já o guia finalizado deve ser publicado em 2015.

O CFMV tem participado com contribuições técnicas para todos os capítulos, elaborados por  equipes de trabalho específicas.  O guia será dividido em vários temas, como Roedores e Lagomorfos; Cães e Gatos; Animais de Produção; e Animais Silvestres.
 
Parceria
A reunião para estruturar os últimos detalhes do capítulo 'Caes e Gatos' aconteceu na terça-feira (01/07), na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Além dos conselheiros do CONCEA, participaram os Médicos Veterinários Marcelo Weinsten Teixeira e Alberto Neves Costa, membro e presidente da Comissão de Ética, Bioética e Bem-estar Animal do CFMV, respectivamente. Cada tema tem um coordenador, e o de Cães e Gatos é o secretário geral do CFMV, Felipe Wouk. Ele e Marcelo Teixeira são também conselheiros do CONCEA.
 
A parceria entre o CONCEA e o CFMV faz parte de um acordo de cooperação realizado no mês passado entre os dois Conselhos.

 
Sobre o CONCEA
O CONCEA é um órgão do Ministério da Ciência,Tecnologia e Inovação (MCTI) e atua como instância colegiada multidisciplinar de caráter normativo, consultivo, deliberativo e recursal. Dentre suas competências, destaca-se a formulação de normas relativas à utilização humanitária de animais com finalidade de ensino e pesquisa científica. O Conselho também estabelece procedimentos para instalação e funcionamento de centros de criação, de biotérios e de laboratórios de experimentação animal.

 O conselho é responsável também pelo credenciamento das instituições que desenvolvam atividades na área, além de administrar o cadastro de protocolos experimentais ou pedagógicos aplicáveis aos procedimentos de ensino e projetos de pesquisa científica realizados ou em andamento no país.

Assessoria de Comunicação do CFMV